quinta-feira, 14 de outubro de 2010

UMA HISTÓRIA SIMPLES





      A FRATERNA TEIMOSIA DE UM HOMEM VELHO
     
      «Uma História Simples» é um filme sobre a vida, um documento sobre o amor. O amor fraterno de um homem velho que teimosamente rasga quilómetros de pradarias de um típico estado do interior norte-americano montado num velhinho cortador de relva. Para retomar a relação em tempos interrompida com um irmão que soubera doente. Para se sentar simplesmente a seu lado fumando calmamente um cigarro, exercendo a sua prerrogativa familiar.
     
      Filmado com uma indiscutível competência provada na contenção de comoção nunca fácil mas sempre sentida, este foi também o filme maior de um actor que pouco tempo depois voluntariamente nos abandonaria. Richard Farnsworth, que não viu reconhecida pela academia de cinema de Hollywood a sua brilhante interpretação neste filme, recusar-se-ia a um fim doloroso e deu um tiro na doença abraçando a morte com a dignidade que temia de outra forma não vir a alcançar.
     
      «Uma História Simples» é ainda um invulgar objecto fílmico revelador de uma muitas vezes esquecida realidade norte-americana. Um filme austero mas de rara beleza, um filme genuíno.
     
      Filme de David Lynch, de Richard Farnsworth, de Sissy Spacek e de todos quantos gostam de bom cinema, «Uma História Simples» marcou o panorama cinematográfico mundial em 1999.

1 comentário:

alexandra disse...

Um filme que encheu o meu coração de ternura.
Uma história linda de amor.Um amor que não conhece fronteiras... barreiras...´

As vitórias conseguidas com o nosso próprio esforço e por amor guardam um sabor realmente especial.

As coisas simples da vida...as verdadeiras...

Um presente que guardo com carinho.

Beijo :)